terça-feira, 17 de novembro de 2009

Capítulo 13

Aline olhava o papel que tinha em mãos, enquanto descansava deitada em sua cama.Aquela manhã, quando saía para a escola, checou a caixa de correio, como se acostumou a fazer nos últimos dias, e encontrou esse papel, dentro de um envelope verde, em estilo semelhante à do outro envelope azul que recebera.Dizia:

Impossível de esquecer...VOCÊ
Tentei te tirar da minha mente
Tentei encontrar uma maneira finalmente
De aprender a viver longe de ti
Enganei meu coração
Tentando te esquecer
Tudo é em vão
Pois em cada parte de mim
Ainda há um pedaço de ti...

Aline observava o papel, curiosa.Pensava, pensava, mas não chegava a conclusão alguma.Quem dos rapazes que conhecia poderia estar lhe mandando tais cartas?Será que algum dos que conhecia costumava escrever poesias?
Karina entrou de repente no quarto, agitada.Aline escondeu rapidamente o envelope com o papel embaixo do travesseiro.
-Já vai dormir?- perguntou Karina admirada.
-Não...to só descansando enquanto o jantar não fica pronto.
-Humm...sei.Você tá sabendo que o papai vai viajar de novo?
-Tô.
-Ninguém merece!- falou Karina, se jogando em sua cama- Vamos voltar a andar de ônibus de novo.
-Isso não é o pior...O ruim é que ficamos morrendo de saudades do papai.Ele fica tanto tempo fora durante essas viagens.
-É...
Aline ficou olhando para a irmã, enquanto esta pegava uma revista e começava a folheá-la.Karina estava misteriosa ultimamente.Desde o episódio do envelope amarelo e depois o da conversa que ouvira entre ela e Camila, a garota ficara estranha.Não a olhava nos olhos, e parecia que vivia fugindo.Era um milagre ela estar ali naquele momento, no mesmo ambiente, conversando e interagindo tranquilamente.
-Tenho que procurar um modelo de vestido- comentou Karina, folheando a revista- Tenho uma festa pra ir.
-É?De quem?
-Da Elen.
Aline olhou para Karina, surpresa.
-Não sabia que você tinha amizade com a Elen.
-Não tinha mesmo.Passei a ter agora, que a Camila me apresentou pra ela.Ai ela é uma fofa!
Aline olhou para a irmã, incrédula.
-Você acha mesmo?
-Acho!
-Quer dizer que a Camila é amiga dela...
-Sim.E agora eu também sou.Formamos o trio das “superpoderosas” da escola.
“Trio das “superenjoadas”, isso sim”- pensou Aline.
-E quando é a festa dela?
-Daqui a duas semanas.
-Humm...
-Você foi convidada?
-Não...
-Ah tá ... esqueci que vocês não se dão muito bem, né?- disse Karina, dando um sorrisinho.
Helena bateu à porta, anunciando às meninas que o jantar estava pronto.Karina e Aline desceram à cozinha.Aline comeu rapidamente, pois precisava ainda fazer um trabalho para a escola.
Após o jantar, Aline voltou ao quarto.O trabalho da escola era para ser feito em dupla, mas Aline faria sozinha, já que Vivian novamente não havia aparecido na escola.Estava preocupada.Ligara para a casa da amiga no dia anterior, mas ninguém atendeu.O que poderia ter acontecido?Decidiu ligar novamente.Desceu à sala, dirigiu-se ao telefone e discou o número de Vivian.O telefone chamava, mas ninguém atendia.Fez mais duas tentativas, mas sem sucesso.O que estava acontecendo?Se Vivian não aparece na escola, iria até a casa dela.
No dia seguinte, Vivian não apareceu na escola.Aline foi trabalhar depois da aula, mas decidiu ir na casa da amiga após o trabalho.
No término de seu turno, a garota foi caminhando até a casa da amiga, que ficava perto da livraria, no centro da cidade.Chegando lá, aproximou-se do portão, e tocou a campainha.Esperou que alguém aparecesse, mas ninguém se manifestou.Fez mais algumas tentativas, mas ninguém aparecia. Em determinado momento tivera a impressão de haver visto um vulto de alguém aparecendo rapidamente na janela.Mas mesmo assim ninguém saiu da casa.Aline foi embora, um pouco decepcionada.Estada muito preocupada com a amiga.Vivian nunca sumia assim, inexplicavelmente.Será que viajara?Esse sumiço estava muito estranho.
Aline chegou em casa, aflita.Sentou-se no sofá da sala, cansada.
-Demorou hoje, filha- disse Helena, entrando na sala.
-É que eu fui na casa da Vivian.Já que ela não apareceu mais na escola, fui procurá-la pessoalmente.
-É?E como ela está?
-Não sei.Ninguém atendeu quando toquei a campainha.Acho que não tinha ninguém em casa.
-Sei...Fiquei sabendo que os pais dela estão com problemas.Será que é por isso que ela está sumida?
-Provavelmente.Ela tá muito abalada com tudo isso.
-Parece que os pais dela vão se separar.
-Sério?
-É o que andam dizendo.
-Nossa... coitada da Vivian.Deve tá sofrendo.E o pior é que eu não consigo falar com ela, queria tanto apoiá-la nesse momento.
-É, ela deve tá precisando.
Carlos entrou em casa, vindo do trabalho.Tinha envelopes à mão.
-Boa noite!- disse o pai de Aline, dando um beijo em Helena, e em seguida dando outro beijo na filha- Esse envelope é pra você, Aline- falou, estendendo-o para a menina.
Aline pegou o envelope.Dessa vez era rosa, e provavelmente provinha da mesma pessoa que ultimamente vinha enviando aquelas cartas para ela.Dirigiu-se à varanda, já que Karina estava no quarto, dando graças a Deus pelo pai não haver perguntado sobre o que se tratava o envelope.Abriu-o, tirou o papel e leu:

Como eu queria que as coisas fossem diferentes
Como eu queria que nesse teu coração tivesse um lugarzinho pra mim
Como eu queria ser quem fizesse teus olhos brilharem à minha presença
Teus lábios se abrirem lânguidos num sorriso suave …
Ao me ver chegar de mansinho pra você!!
Como eu queria......
Ser aquele que, avistado….pressentido…
Arrancasse da tua alma os sonhos mais sonhados
Como eu queria….ser a tua realidade


Aline ficou alguns segundos olhando para o papel.Duas cartas anônimas no mesmo dia.Esse poeta estava mesmo determinado.Voltou-se para sair da varanda e deu de cara com Karina, que estava atrás dela, observando-a.
-Que susto Karina!Faz tempo que você tá aí?
-Não.Cheguei agora.
Karina mantinha a vista no envelope.
-Que envelope é esse?
-Bem...- falou Aline, hesitante- É que eu ando recebendo umas cartas anônimas ultimamente.Essa chegou agora a pouco.
Karina ficou olhando para Aline, séria.
-Será que você tem um admirador secreto?
-É o que parece.
-Humm... interessante.- falou a garota, lançando um olhar espreitador para Aline, e saindo em seguida.

6 comentários:

  1. tenho um palpite...
    esses bilhetes devem ser da Karina e da Ellen brincando com a cara de Aline para ela pensar que possa ser do Beto? será que acertei, Érica?bjs

    ResponderExcluir
  2. Como todo suspense que se preza é o que o leitor menos espera. Não percam o próximo emocionante capítulo de Aline.

    ResponderExcluir
  3. É verdade,Vinícius,geralmente é o que o leitor menos espera...e dessa vez será algo que vcs realmente não esperam!
    Beijos a todos!

    ResponderExcluir
  4. Assim é que é bom, fica mais emocionante!

    ResponderExcluir
  5. fala serio gente! os bilhetes sao do rick pra alinne e a karina ta pegando pra ela e ta apaixonada por ele!

    ResponderExcluir